01/03/2024
CURIOSIDADES

A queda da Bastilha e a Maçonaria.

A queda da Bastilha ocorreu em 14 de julho de 1789, durante a Revolução Francesa.

A Bastilha era uma prisão estatal em Paris, considerada um símbolo do absolutismo e do despotismo real.

A população parisiense, revoltada com a opressão política e econômica, tomou a Bastilha como um ato simbólico de desafio ao antigo regime.

Esse evento histórico é considerado um marco na luta pela liberdade e igualdade na França, e a data é celebrada até hoje como o Dia da Queda da Bastilha.

Os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade são princípios fundamentais que têm uma longa história e são frequentemente associados à Revolução Francesa. Esses ideais são considerados valores essenciais para uma sociedade justa e inclusiva.

– Liberdade: Refere-se à busca da autonomia e da ausência de restrições ou opressão. Envolve direitos individuais, liberdade de expressão, pensamento, religião e associação, entre outros.

– Igualdade: Trata da noção de que todos os seres humanos são iguais em direitos e dignidade. Defende a igualdade perante a lei, a igualdade de oportunidades e a igualdade de tratamento, independentemente de características como raça, gênero, origem social ou religião.

– Fraternidade: É o princípio de solidariedade e união entre as pessoas, promovendo a cooperação, a empatia e o respeito mútuo. Busca criar uma sociedade na qual os indivíduos se preocupam e cuidam uns dos outros.

Esses ideais têm sido inspiração para movimentos sociais e políticos ao redor do mundo, moldando conceitos de direitos humanos, justiça social e democracia. Embora a sua aplicação prática possa variar e enfrentar desafios, eles continuam sendo valores aspiracionais importantes para muitas sociedades contemporâneas.

A queda da Bastilha e a Maçonaria estão relacionadas de várias maneiras.

Durante a Revolução Francesa, muitos dos líderes e influentes revolucionários eram maçons, incluindo figuras como Marquês de Lafayette e Georges Danton.

A Maçonaria, uma sociedade secreta com princípios de liberdade, igualdade e fraternidade, desempenhou um papel significativo nos eventos que levaram à queda da Bastilha.

Alguns historiadores argumentam que a Maçonaria desempenhou um papel importante na organização e mobilização dos revolucionários, fornecendo uma rede de contatos e influência. Além disso, muitos maçons eram defensores das ideias iluministas, que desafiavam o antigo regime e promoviam os ideais de democracia e direitos individuais.

No entanto, é importante notar que nem todos os revolucionários eram maçons, e nem todos os maçons apoiaram a Revolução Francesa.

A Maçonaria era uma organização diversa, com diferentes facções e opiniões políticas.

Os ideais maçônicos de igualdade, liberdade, fraternidade conduziram a plebe ao poder, promoveram a Declaração dos Direitos do Homem, apontaram o caminho da Revolução, criaram a República.

Em resumo, a Maçonaria teve um papel relevante na Revolução Francesa e na queda da Bastilha, com seus membros influentes desempenhando um papel significativo nos eventos e ideais revolucionários.

Fonte: Rede Colmeia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *